BLOGS

Pão de Açúcar: Morre em Maceió, aos 87 anos, José de Brito, conhecido como ‘professor Zequinha de Firmo’

Em Pão de Açúcar, ele foi o primeiro diretor do SAAE; professor de Língua Portuguesa (no Ginásio Dom Antônio Brandão), e secretário de Administração (na gestão do prefeito Eraldo Lacet Cruz)


icon fonte image

  Fonte: Por Helio Fialho

José de Brito, conhecido como 'professor Zequinha de Firmo'

José de Brito, conhecido como 'professor Zequinha de Firmo'   Foto: Reprodução/Cortesia

Postado em: 13/06/2022 às 21:45:49

Recebi com tristeza a notícia da morte de uma pessoa que fez história em Pão de Açúcar e prestou relevantes serviços à Terra de Jaciobá. José de Brito, o “professor Zequinha de Firmo”, faleceu, aos 87 anos, na tarde desta segunda-feira (23), em pleno Dia de Santo Antônio e, ainda, em pleno aniversário do sobrinho Sidney Antônio Fialho de Brito (Sidinho), em Maceió.

Zequinha de Firmo foi o primeiro diretor administrativo do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE de Pão de Açúcar), onde permaneceu exercendo este cargo até o fim dos anos de 1970. Durante muitos anos, no Ginásio Dom Antônio Brandão, ele lecionou a disciplina Língua Portuguesa (Português). No período de 1º de fevereiro de 1977 a 31 de janeiro de 1983, durante a gestão do prefeito Eraldo Lacet Cruz, José de Brito exerceu o cargo de secretário municipal de Administração, também, no município de Pão de Açúcar.

Ele era amante do futebol e torcedor do Clube de Regatas Vasco da Gama (do Rio de Janeiro) e Centro Sportivo Internacional, de Pão de Açúcar (O Galo do Sertão). Por pertencer à família Firmo de Brito, Zequinha participou dos festejos carnavalescos pão-de-açucarenses, ao lado de seus irmãos Zé Firmo, Silvá, Joãozinho, Lucinho e Peloia, durante mais de três décadas, integrando os famosos e saudosos blocos Bola Branca, Os Bárbaros e Los Panchos, tendo sua participação tanto quanto discreta, por não ser uma pessoa extrovertida, diferentemente dos irmãos Silvá e Joãozinho. A família Firmo de Brito foi grande incentivadora e participante dos antigos carnavais da Terra de Jaciobá, ficando conhecida como "a família mais animada" dos festejos momescos de Pão de Açúcar.

Em 1984, Zequinha mudou-se para Arapiraca, onde se tornou sócio do irmão Severino Silvá de Brito, em um escritório de Contabilidade. Em seguida, foi morar em Maceió, onde permaneceu até o último dia de sua vida.

Segundo informações de uma sobrinha do falecido, o sepultamento está marcado para as 16h desta terça-feira, no Memorial Parque Maceió, localizado no Benedito Bentes.

Ele deixa a viúva Erotildes (Titide); os filhos Isabel Cristina (Bel), Carlos Marcelo (Carlinhos), Joelma, e Daniele, além de netos.

Do meu ex-professor Zequinha, o qual foi um dos padrinhos do meu primeiro casamento (em 23 de dezembro de 1979), guardarei boas lembranças, incluindo as muitas conversas que tivemos, já que o mesmo era muito próximo de minha família (era cunhado de minha irmã Helenira Fialho de Brito)

Pertencia à tradicional  Família Brito

Zequinha era filho do casal, conhecido como “Seu Firmo” (já falecido) e “D. Anália” (já falecida), oriundo de Arapiraca, que veio morar na cidade de Pão de Açúcar. Seus irmãos: José Firmo (Zé Firmo, já falecido), Lourdes, Elita (já falecida), Severino (Silvá, já falecido), João Firmo (Joãozinho), Lúcio (Lucinho, já falecido), Petrúcio (Peloia), Sheyla e Geysa.

Com certeza, Deus já o recebeu na Mansão de Luz. Aproveito para manifestar, neste momento de tristeza e dor, em nome da família Silva Fialho, sinceras condolências aos familiares enlutados. Descanse em paz professor. Perpétua saudade.

(Matéria atualizada às 08h23min, para acrescentar informações sobre o Carnaval, em 14 de junho de 2022).

 

José de Brito (Zequinha de Firmo). Foto: Reprodução/Cortesia