POLÍCIA

Suspeito de participação no latrocínio contra PM de AL é solto após audiência

Homem conduzia a moto usada no crime e foi preso na casa da sogra em São José da Coroa Grande, Litoral Sul de Pernambuco


icon fonte image

  Fonte: Com Gazetaweb - Por Clariza Santos

Soldado Bulhões foi morto durante assalto

Soldado Bulhões foi morto durante assalto   Foto: Reprodução

Postado : 24/11/2020

Após audiência de custódia realizada nessa segunda-feira (24), o responsável por pilotar a motocicleta usada no crime que vitimou o soldado alagoano Johnson Bulhões, foi posto em liberdade, segundo informações da TV Clube de Pernambuco, afiliada à TV Record. 

O suspeito, de 23 anos, que conduzia a moto, foi preso no dia seguinte. Ele estava com um advogado na casa da sogra, em São José da Coroa Grande, município do Litoral Sul do estado, e chegou ao Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), no Recife, usando colete à prova de balas. A moto usada no crime, por sua vez, foi apreendida em Porto de Galinhas. 

 

O rapaz que atirou, ainda segundo informações da polícia de Pernambuco, repassadas à TV Clube, só foi preso nessa segunda-feira (24). 

REPERCUSSÃO NO LEGISLATIVO

O deputado estadual Cabo Bebeto falou, durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), nesta terça-feira (24), sobre o suspeito que foi posto em liberdade.
 
"Está solto. Audiência de custódia. Que país desmoralizado esse. Que Justiça desmoralizada essa. Réu-confesso na participação desse homicídio e foi colocado em liberdade. O crime compensa no Brasil. Tem muito homem de bem que está preso e não consegue ter liberdade, mas o vagabundo tem o prazer de ter liberdade aqui. É um absurdo", criticou o deputado. 
 
O CASO 
 
O crime aconteceu na sexta-feira (20), na cidade de Porto de Galinhas, quando a vítima estava com a esposa, grávida de três meses. O soldado foi morto ao reagir a uma tentativa de assalto de dois homens que estavam em uma moto. A Polícia Civil (PC), que investiga o caso, trata o crime como latrocínio, quando há roubo seguido de morte. Já a Polícia Militar (PM), que prendeu o homem, fala em homicídio.
 

 

Comentários

Escreva seu comentário
Nome E-mail Mensagem