POLÍTICA

JHC critica Governo Renan Filho por reajuste na conta de água em meio à pandemia: ‘absurdo’

Prefeito disse que medida vai sufocar as contas dos mais pobres em Alagoas


icon fonte image

  Fonte: Gazetaweb - Por Jobson Barros

JHC critica Governo Renan Filho por reajuste na conta de água em meio à pandemia

JHC critica Governo Renan Filho por reajuste na conta de água em meio à pandemia   Foto: Reprodução/Agência Tatu

Postado : 01/09/2021

O prefeito de Maceió, JHC (PSB), voltou a criticar a postura do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), que não vem cumprindo seu papel em prol de quem mais necessita.

Desta vez, o debate gira em torno da conta de água, ou seja, uma das muitas preocupações que o consumidor alagoano amarga mensalmente. Trocando em miúdos, nada mais nada menos do que um aumento de mais de 8%, e detalhe: em plena pandemia, conforme alfinetou o chefe do Executivo Municipal nesta quarta-feira (1º), nas redes sociais.

Em seu comentário, JHC ainda questiona Renan Filho, para saber se o reajuste é verídico. "Que absurdo, governador @renanfilho! Em plena pandemia, momento difícil para a população, seu governo anuncia aumento na conta de água em mais de 8%. É isso mesmo?".

Além disso, o prefeito cita que o descaso é "em especial com os mais pobres que lutam para pagar as contas". Ainda neste comentário, JHC apela com ênfase: "Reconsidere esta decisão".

Ao final da publicação, o gestor menciona o que já foi feito na capital, em benefício dos estudantes e dos usuários do ramo de transporte.

"Aqui na Prefeitura a gente cuida de quem mais precisa. Reduzimos a tarifa de ônibus, a mais barata entre as capitais, e criamos o BEM, para ajudar nesse momento difícil. É hora de cuidar das pessoas", sinaliza.

USURPAÇÃO

A insatisfação não é somente com a conta de água. O prefeito de Maceió fez duras críticas ao modelo de concessão e a transferência de R$ 2 bilhões para as contas do Governo de Alagoas, após a venda da Companhia de Água e Saneamento de Alagoas (Casal) à iniciativa privada.

O prefeito considera que a gestão estadual “usurpou a titularidade dos municípios no acesso aos recursos destinados ao saneamento”, e destacou essa informação ao participar, nessa terça-feira (31), de um debate virtual promovido pelo Centro de Liderança Pública (CLP).

“Em Maceió, nós temos 80% dos usuários da região metropolitana, que conta, hoje, com 13 municípios. Então, Maceió tem papel fundamental e preponderante na sustentabilidade desse negócio. Estranhamente, apesar de a outorga ter batido a casa de R$ 2 bilhões, esses recursos não chegaram para ser geridos pela região metropolitana, por exemplo. Ou seja, esse recurso foi para a conta do Governo de Alagoas, que usurpou a titularidade dos municípios, pegando, para si, um ativo que não lhe pertence”, argumentou o prefeito.

Como medida para reverter o prejuízo causado à capital alagoana, JHC informou que o Município entrou com uma ação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), para reaver uma parte do recurso transferido pela iniciativa privada ao Governo de Alagoas.

 

JHC critica Governo Renan Filho...  - Foto: Reprodução/Gazetaweb/Redes sociais

 

Comentários

Escreva seu comentário
Nome E-mail Mensagem