POLÍCIA

Operação Marmota: suspeito de matar radialista morre em troca de tiros com a polícia

'Este indivíduo possuía uma extensa ficha criminal, com passagens por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, homicídio qualificado e outros crimes'


icon fonte image

  Fonte: TNH1 - Por Eberth Lins com Ascom SSP

Operação Marmota cumpriu mandados em Alagoas e no Rio Grande do Norte

Operação Marmota cumpriu mandados em Alagoas e no Rio Grande do Norte   Foto: Reprodução/TNH1/Cortesia SSP

Postado : 23/11/2021

Alvo da Operação Marmota, ação desencadeada nesta terça-feira para combater o tráfico de drogas e homicídios em Alagoas e Rio Grande do Norte, o homem identificado como Wellington Barbosa de Melo morreu durante troca de tiros com a polícia no município Olho D'água das Flores. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), Wellington tem participação na morte do radialista Jota Ferreira, que foi assassinado a tiros na mesma cidade, em 2017.

Conforme a SSP, policiais davam cumprimento aos mandados, quando foram recebidos a tiros por Wellington. "Ele acabou baleado e foi socorrido a uma unidade hospitalar, porém não resistiu e veio a óbito. Este indivíduo possuía uma extensa ficha criminal, com passagens por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, homicídio qualificado e outros crimes", informou o órgão.

A operação cumpriu 15 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão em Maceió, em Olho D'água das Flores e em Natal, capital do Rio Grande do Norte. Os mandados foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital com base em provas técnicas que comprovam a participação dos alvos em crimes como tráfico de drogas, posse e porte legal de arma de fogo e homicídios. 

Marmota - A organização criminosa tem ligação com uma conhecida facção criminosa nacional e, assim como as marmotas, cavava buracos em terrenos próximos dos pontos de comércio das drogas para esconder os entorpecentes e, desta forma, tentar despistar as forças de segurança.  As drogas apreendidas na operação marmota estão avaliadas em R$ 450 mil e 10 pessoas foram presas. 

Materiais apreendidos - 1 pistola .40; 1 revólver cal. 38; 1 revólver cal. 32; 1 arma de fogo artesanal cal. 380; 1 espingarda artesanal; 1 carregador .40 com 3 munições intactas; 4 munições cal. 38 intactas; 1 munição cal. 38 pinada; 30 munições cal. 32 intactas; 10 munições cal. 380; 1 frasco com chumbinhos; 40 ampolas de metanfetamina; 32 tabletes com 26,3 kg de maconha; 10 kg de cocaína; 500g de crack; 3 balanças de precisão; 3 rádios comunicadores; 4 celulares da marca Samsung; 2 celulares da LG; 2 celulares da Motorola; R$ 76,85 em moedas; 1 nota falsa de R$ 100; 4 correntes de prata; 1 pulseira; 1 anel de prata; 1 televisão; 1 moto de modelo Honda 125cc; 1 frasco com diversos chumbinhos; R$ 1.703 em dinheiro; 3 facas; 3 celulares; 2 maquinetas de passar cartão ; 1 relógio; R$ 268,75 em dinheiro,em papel e moedas; 5 cartões de banco; 69 pedrinhas de crack; 8 papelotes de cocaína; 15 bombinhas de maconha, o que resultaram em 20g; 25g de maconha e plástico para embalagem da droga. 

Foto: Reprodução/SSP AL

Comentários

Escreva seu comentário
Nome E-mail Mensagem