BLOGS

O Brasil não conseguiu vencer a Argentina e perdeu a chance de conquistar mais uma Copa América

Mas a ‘vergonha’ da Copa América é mesmo uma minoria Global, que, por questões ideológicas e monetárias e, também, por nutrir ódio ao presidente da república, torceu contra a Seleção Brasileira.


Neymar com o calçao rasgado pelos argentinos...

Neymar com o calçao rasgado pelos argentinos...   Foto: Reprodução/Uol

Postado : 11/07/2021   /   por Redação

ARTIGO - Por Helio Fialho

Não sou especialista em assuntos de futebol, porém, como torcedor da Seleção Brasileira e profissional de imprensa, arrisco comentar sobre o que percebi.

O Brasil perdeu a Copa América jogando no Templo do Futebol Mundial – o gigante Maracanã. Não quero aqui escolher um bode expiatório para culpar pela derrota, mas a falha cometida por Renan Lode foi fatal porque Di Maria foi implacável e fez o gol da vitória com muita categoria, ao encobrir o goleiro com um toque certeiro.

Na minha opinião, o técnico Tite deveria ter colocado um jogador mais experiente para começar jogando na decisão, no lugar de Renan Lodi. Com isso, não estou aqui afirmando que o jogador é um perna de pau, porém, das duas chances reais que a Argentina teve para marcar, uma foi nesta terrível falha – a outra chance Lionel Messi desperdiçou porque tentou driblar o goleiro Ederson e se enrolou.

Também não compreendi porque Tite deixou o goleador Gabigol no banco de reserva,  principalmente numa partida decisiva tão importante – e só o colocou para jogar já nos 15 minutos finais, quando já não mais existia tanta tranquilidade no time brasileiro, que tentava empatar o jogo e levar a decisão para a prorrogação.

Mesmo assim, o Brasil não jogou mal e teve mais chances que a Argentina, para balançar a rede do adversário. Até marcou um gol (Richarlison), mas foi identificado impedimento do atacante no início da jogada. (Sinceramente, tenho minhas dúvidas...).

E por falar em Messi, ele mostrou grande talento ao marcar quatro gols durante o certame e ter sido o artilheiro da competição. Contudo, a CONMEMBOL foi muito injusta ao escolher o craque argentino como o melhor jogador da Copa América. Porque quem apresentou mais futebol, mais talento e mais raça foi o brasileiro Neymar.

Reconheço os méritos de Lionel Messi que, vestindo a camisa da Seleção Argentina, conquistou uma Copa pela primeira vez. Acredito que, ao tentar homenagear o craque argentino, a CONMEMBOL exagerou na dose, ao deixar de reconhecer os méritos do craque Neymar que individualmente mostrou que é mais jogador e até marcou três gols durante a Copa.  

Também foi injusta a CONMEMBOL ao eleger Di Maria como o melhor jogador da partida. Ora, o fato de o jogador Di Maria ter feito o único gol da decisão, não significa dizer que ele foi o melhor jogador em campo. Até porque ele foi substituído muito antes do término da partida. São essas injustiças que não aceito no futebol.

Ouvi um comentarista do SBT falar algo inconcebível: “A Seleção Brasileira só tem Neymar”. Quanta injustiça! Será que ele teria a coragem de falar tal asneira, se o Brasil fosse o campeão da Copa América? Claro que não! Lamentavelmente, a maioria dos comentaristas esportivos brasileiros tem o hábito de mudar de opinião, a depender do resultado do jogo – quando o time está perdendo, o time e/ou determinado jogador vai muito mal; quando o time vence e/ou determinado jogador faz um gol, logo os comentaristas mudam de opinião e começam a elogiar. Isso é, no mínimo, ridículo!

A Seleção vice-campeã, não fez feio na Copa América: marcou 12 gols e sofreu apenas 3. Igual saldo tem a campeã Argentina.

Os méritos do técnico Tite

Já está provado que o técnico Tite é um grande campeão. Ele conquistou até título para a Seleção do Brasil, além de ter conquistado para os clubes pelo quais já passou, a exemplo do Corinthians. Contudo, ele quase complicou a imagem do Brasil, segundo comenta-se, ao tentar influenciar os jogadores para que não participassem da Copa América. E isso gerou muita polêmica. Há quem diga que Tite agiu influenciado pela Rede Globo que, por ter perdido para o SBT o direito de transmissão, fez de tudo para que a competição não acontecesse, sob o pretexto de que o Brasil estava vivendo uma fase crítica da pandemia da Covid-19.

A Globo perdeu o direito de transmissão da Copa América 2021, de acordo com o portal o perdão (ou 'waiver', literalmente renúncia em inglês) ocorreu porque a Globo está sendo processada pela CONMEMBOL por ter rescindido o contrato dos direitos de transmissão da Copa Libertadores, que agora também é televisionada pelo SBT.

Lamentavelmente, Tite mistura política com futebol e mostra-se, muitas vezes, antiético e indelicado. Um técnico da Seleção Brasileira não pode e nem deve agir assim porque isso é muito desrespeitoso. Não fosse a brasilidade dos jogadores brasileiros, a Seleção Brasileira não teria disputado, aqui no Brasil, a Copa América.

A meu ver, o técnico Tite já cumpriu sua missão na Seleção Canarinho. E para disputar a Copa do Mundo no Catar, em 2022, a CBF precisa logo demitir Tite e contratar um novo técnico, que tenha o mesmo perfil do português Jorge Jesusou que seja o próprio – porque, neste momento, no Brasil, não existe um técnico com as muitas qualidades que a Seleção Brasileira precisa para disputar e vencer a próxima Copa do Mundo.

A Vergonha da Copa América

É injusto afirmar que a Seleção do Brasil é a decepção da Copa América, pois a equipe conquistou o título de vice-campeã – só perdendo para a Argentina porque levou um gol surpreendente, surgido a partir de um erro gritante. Pelas atitudes mesquinhas e antiéticas, além de manipuladoras e mentirosas, a vergonha da Copa América foi mesmo a Rede Globo que, inconformada, numa demonstração de grande desrespeito ao SBT, tentou boicotar esta importante competição. Aliás, pouco a Rede Globo noticiou sobre a realização dos jogos.

Outra grande vergonha da Copa América é uma partícula da classe artística brasileira (principalmente alguns artistas globais), que declarou torcer contra a Seleção Canarinho, na Copa América 2021, pelo fato de o presidente da república, que é tão odiado pelos tais globais, ter apoiado a realização dos jogos no Brasil. E esses ainda dizem que sentem amor pelo Brasil? Jamais! É muita hipocrisiaporque quem ama o Brasil não demonstra tamanha canalhice para com o país onde nasceu. O amor à pátria tem que estar sempre acima das ideologias políticas e dos interesses monetários! Esses tais querem misturar  "futebol arte" com  arte demagógica (política) e, desprovidos de patriotismo, rejeitam a Bandeira do Brasil, enquanto os norte-americanos estampam orgulhosamente as cores da bandeira norte-americana. Chega de hipocrisia!

(Matéria atualizada às 12h30min, em 11 de julho de 2021).

 

Neymar sentindo fortes dores ao ser derrubado por adversários argentinos.  Foto: Reprodução/GZH

Comentários

Escreva seu comentário
Nome E-mail Mensagem