NOTÍCIAS

Mais de vinte animais ficam sem lar após protetora morrer em Maceió

Leila Martins era tutora de dezenove cachorros e sete gatos. Amigos estão tentando que eles sejam adotados ou levados para abrigos.


icon fonte image

  Fonte: G1 AL - Por Carolina Sanches

Animais eram criados em uma casa por protetora em Maceió, Alagoas

Animais eram criados em uma casa por protetora em Maceió, Alagoas   Foto: Reprodução/G1 AL/Divulgação

Postado : 07/06/2021

Vinte e seis animais, entre cães e gatos, ficaram ser lar depois que a protetora de animais morreu. Leila Martins, de 54 anos, faleceu de complicações de diabetes na sexta-feira (5). Amigos dela estão tentando ajuda para que os animais sejam adotados ou levados para abrigos.

Leila criava animais há muitos anos em uma casa no Sítio São Jorge. São dezenove cachorros e sete gatos. Quatro cachorros já foram para um abrigo. O restante dos animais permanece na casa.

Um grupo de protetores está em contato com abrigos para saber se eles podem ficar com os animais. “Mas se alguma pessoa quiser adotar pode procurar o marido da protetora, que está com os animais de forma provisória”, falou a amiga Marisa Lira.

O marido da protetora, Itamar da Silva disse que não tem condições de criar os animais. “Estou desempregado e pretendo mudar de cidade. Mas vou ficar na casa até que todos os animais sejam adotados ou enviados para um abrigo. Essa era a vida dela, cuidar dos animais e eu não vou deixar eles desamparados”, disse.

Quem quiser entrar em contato para adoção ou oferecer ajuda na alimentação e tratamento dos animais pode falar com o Itamar pelo telefone: (82) 99646-0623.

 

Leia Martins era tutora de dezenove cachorros e sete gatos, em Maceió. Foto: Reprodução/Gazetaweb

 

Protetora que morreu criava mais de 20 animais em Maceió. Foto: Reprodução/Gazetaweb

 

 

 

Comentários

Escreva seu comentário
Nome E-mail Mensagem